Página inicial Santa Ana - Itaúna

Igreja Nossa Senhora do Rosário é reinaugurada, em Itaúna

Quarta-feira, 21 de dezembro de 2016 às 10h 00  - Atualizado às 10h 09

Ao entardecer do domingo, dia 18 de dezembro, por volta das 18 horas, aconteceu uma bonita e significativa solenidade no alto do Rosário.  A Paróquia Sant’ana, de Itaúna, juntamente com a Prefeitura Municipal e diversos outros colaboradores, entregaram, à cidade, a Igreja Nossa Senhora do Rosário – do Séc. XVIII -  totalmente restaurada.


Após um período de dois anos, os trabalhos de restauro terminaram, tendo sido coordenados pelo Instituto Yara Tupinambá, de Belo Horizonte, contando com a participação de restauradores itaunenses, orientados pela competente equipe do Instituto que leva o nome da renomada artista, de fama internacional, cuja vida e despertar para as artes possui fortes vínculos com a cidade de Itaúna, pois Yara aqui residiu por diversos anos, na famosa “casa do engenheiro”. O pai da artista exercia essa função na antiga Rede Mineira de Viação.


O evento, além de numeroso público, contou com presença de destacadas autoridades, como o Dom José Carlos de Souza Campos, bispo diocesano de Divinópolis;  o Pároco de Sant’ana, Pe. Francisco Cota de Oliveira; a Secretária Municipal de Educação e Cultura, Prof. Maria Virgínia Morais Garcia (na ocasião representando o Exmo. Sr. Prefeito Municipal Osmando Pereira da Silva); o Presidente da Câmara Municipal,  Francis José Saldanha Franco;  o Sr. Dilermando Vitor de Oliveira, representando a Comunidade do Rosário e as Guardas do Congado;  a artista Yara Tupinambá ( de notabilidade internacional) e o Dr. José Teobaldo ( presidente do Instituto Yara Tupinambá);  além do Dr. Irineu de Carvalho Macedo, vice-reitor da Universidade de Itaúna e o Sr.  Guto Aeraphe, representando o futuro Prefeito Neider Moreira;  os escritores Vera Silva, Ana Luíza de Freitas e Geraldo Phonteboa, representando a Academia Itaunense de Letras e, ainda, em participação especial, diversas Guardas do Congado de Itaúna.


O ato festivo, teve como Mestre de Cerimônia o Sr. Wesley Júnior,  do CDE Itaúna e - após a execução do Hino do Município - iniciou-se com discurso do Historiador e Escritor da Academia Itaunense de Letras, Prof. Luiz Mascarenhas,  que falou sobre a História da fundação da antiga Capela de Sant’anna ( que remonta o ano de 1735), hoje conhecida como Igreja do Rosário – tendo sido a primeira Igreja Matriz da cidade ( 1841 a 1853)  e discorreu sobre a significação do templo que se mistura com a origem da própria cidade de Itaúna.


Em seguida, diversas outras autoridades e convidados se pronunciaram, dentre os quais a própria artista Yara Tupinambá que agraciou algumas pessoas de destaque com valiosas gravuras de sua autoria. Pronunciaram-se, ainda, o Presidente do Instituto Yara Tupinambá, Dr. José Teobaldo;  atual Rei Congo Dilemando Vitor de Oliveira ( destacando em sua fala a festa do Reinado, em Itaúna, e homenageando o Sr. Efraim, grande cidadão militante da Irmandade do Rosário - de saudosa memória); o Sr. Juscelino Prado, da Comissão do restauro; o Revmo. Pe. Francisco Cota de Oliveira – Pároco de Sant’ana e, finalizando o ato, o Exmo. Revmo. Sr. Dom José Carlos de Souza Campos.


Após os pronunciamentos, o Sr. Bispo se dirigiu para a porta principal do templo, que tendo recebida a bênção ritual, foi solenemente aberta pelo mesmo, acompanhado do Pároco, Pe. Francisco, que  fizeram a entrada solene na histórica igreja, acompanhados de grande multidão de fiéis. Ato contínuo, desenvolveu-se a Missa Solene, com bênção e aspersão das paredes da igreja e do sacrário, neste reintroduzido o Santíssimo Sacramento, logo depois da Sagrada Comunhão. Seguiu-se gostoso café comunitário, encerrando, de modo fraterno, a noite memorável.


A cidade recebeu, de volta, de modo festivo e solene, o seu maior patrimônio histórico, artístico e cultural e, uma vez restaurado, sobem aos céus as preces para que se desenvolva na terra, a partir deste ato, a restauração das famílias e da comunidade itaunense em geral.


“Sois vós também quais pedras vivas, edificados como casa espiritual para serdes um sacerdócio santo, a fim de oferecerdes sacrifícios espirituais, aceitáveis a Deus por Jesus Cristo.” (1 Pedro 2:5).

 

 

Por PROF. LUIZ MASCARENHAS

Bacharel em Direito / Licenciado em História pela UNIVERSIDADE DE ITAÚNA
Historiador/ Escritor/ 1º Secretário da ACADEMIA ITAUNENSE DE LETRAS/
Autor de “Crônicas Barranqueiras” e coautor de “Essências” e “Olhares Múltiplos”/
Diretor da E.E. “Prof. Gilka Drumond de Faria”
Cidadão Honorário de Itaúna
Paroquiano de Sant’ana

Fotos

Clique na imagem para ampliar.